Plágio literário: como evitar o plágio do meu livro?

Plágio literário: como evitar o plágio do meu livro?

O plágio literário é um assunto recorrente para escritores. Afinal de contas, uma vez que você tenha escrito um trabalho literário, você vai querer protegê-lo. Não importa que tipo de trabalho seja.

Em suma, obras literárias referem-se a praticamente qualquer coisa em formato escrito. Isto é, romances, não-ficção, poesia, discursos, contos e trabalhos online. Todos merecem atenção quando o assunto é a prevenção do plágio literário.

A etapa de registro não apenas protege sua obra, como é um passo importante para a posteridade da mesma. Independentemente de como você planeja publicar seu trabalho literário, seja por intermédio de editoras ou publicações independentes, o direito autoral, por via de regra, dará ao seu trabalho a proteção que ele precisa contra o plágio literário.

Uma vez que você precise abrir um processo por violação do seu material, ter um registro de direitos autorais em vigor tende a agilizar o processo. Além disso, dispor do registro ajuda-o a obter as recompensas que você merece por seu trabalho.

Etapas para registrar seu trabalho literário

Primeiro passo: certifique-se de que é um trabalho literário

Trabalhos literários podem ser publicados ou não publicados. Eles incluem trabalhos textuais com ou sem ilustrações. Bancos de dados e programas de computador também se enquadram em obras literárias.

Outros tipos de obras literárias são discursos, obras de referência, livros didáticos, catálogos, diretórios, jogos e textos publicitários. Além, é claro, de toda gama de gêneros literários, como romance, conto e ficção, por exemplo.

Segundo passo: solicite a revisão por amigos e familiares

Escolha alguém de sua confiança para revisar seu trabalho. Pode ser um amigo, um familiar, um professor ou um conhecido com propriedade.

A recomendação é de que, antes do registro, seja feita uma uma leitura crítica do seu material. De fato, isto evitará que mudanças drásticas sejam feitas posteriormente na história. Afinal, no caso de um novo conteúdo, seria necessário um novo registro.

Terceiro passo: comece a organizar toda a papelada

  • Na capa da obra, deve constar o nome do seu trabalho e os seus dados de identificação, isto é, cidade, data de nascimento, CPF e RG do autor;
  • De fato, não foi estipulado um padrão de formatação para o texto enviado. Contudo, é indicado que utilize as fontes Times New Roman, Georgia ou Arial em tamanho 12;
  • No rodapé de cada folha, inclua a numeração da página. Se sua obra já estiver impressa, considere numerar à mão;
  • A impressão também conta com regras. É imprescindível que o material seja imprimido em via única, ou seja, não são aceitas impressões de frente e verso;
  • Um equívoco muito comum consiste em encadernar ou grampear as páginas. As folhas devem ser entregues separadamente;
  • Certifique-se de rubricar todas as páginas da obra.

Quarto passo: faça o pagamento do Guia de Recolhimento da União

O pagamento do GRU é um passo indispensável para formalizar o registro. Em suma, antes de registrar sua obra, você deve pagar a taxa com valor de vinte reais.

Quinto passo: hora de preencher o requerimento de registro

O requerimento nada mais é do que um formulário. Ele diz respeito a informações sobre a obra que pretende obter registro. Uma vez preenchido, o requerimento deverá ser devidamente enviado à Biblioteca Nacional com as demais documentações.

Sexto passo: enviar os documentos e obra à Biblioteca Nacional

Você pode escolher entre três formas diferentes de envio. A primeira, por intermédio dos Correios. A segunda, através da sede do EDA, que fica localizada no Rio de Janeiro. E a terceira, por meio dos postos Estaduais do EDA.

Muito embora o envio por correio seja considerado mais prático, entregar seu material pessoalmente conta com vantagens. Afinal, ao contrário do correio, a entrega em pessoa recebe uma resposta imediata quanto às irregularidades.

Isto é, caso haja algum empecilho na documentação, você passa a saber de pronto. De fato, essa resposta evita os meses de espera a troco de nada. Além disso, pessoalmente é oferecido um comprovante de entrega dos documentos. Este recibo poderá ser usado para comprovar a solicitação de registro.

Desse modo, o autor estará permitido a enviar seu material para editoras sem, para isso, ser necessário a espera pelo “Certificado de Registro”. Caso não ocorra nenhuma irregularidade ou imprevisto, o autor receberá seu certificado via Correios até noventa dias.

Sétimo passo: escolha proteger seu material eletronicamente

Alternativamente, você pode se proteger contra plágios literários por meio de serviços online. A vantagem é uma resposta mais rápida, economizando tempo e aborrecimento.

O Autoria Fácil faz jus ao nome e facilita o processo para você. Registrando seu material através do nosso site, o autor recebe seu certificado via pdf. O certificado é assinado eletronicamente, assegurando assim a inviolabilidade do conteúdo.

Por quanto tempo duram os direitos autorais?

Muitos desconhecem, mas os direitos autorais também possuem prazo de validade. O prazo varia de acordo com o país, contudo, é de comum acordo a sua expiração após o encerramento dos direitos patrimoniais. Em outras palavras, a validade do direito varia entre cinquenta e setenta anos após o falecimento do autor.

Se o trabalho foi criado, por exemplo, por duas ou mais pessoas, os direitos autorais duram por setenta anos após a morte da última pessoa. A exceção só entra em vigor para escritores cujos trabalhos foram contratados.

Proteger sua obra é valorizar seu trabalho

A proteção de uma obra contra o plágio literário é um ato de valorização ao seu trabalho. Afinal de contas, a maioria das pessoas tem a liberdade de expressar seus pensamentos. Já outras, são capazes de escrevê-los. Mas apenas algumas têm a capacidade de realmente fazer algo de forma criativa com suas expressões e escritos.

O seu patrimônio criativo é seu palácio de ideias e deve ser valorizado de modo proporcional. Você não pode simplesmente dar de bandeja um conteúdo que vem do seu esforço, habilidade e talento. Quer dizer, moldar suas ideias e pensamentos exige muita criatividade e traquejo.

Nem todo mundo está pronto para isso, nem tem talento para escrever. Ou seja, com a facilitação da internet, o seu trabalho pode ser roubado. Além disso, ele pode acabar, intencionalmente ou não, citado por alguém sem que seus direitos de autor sejam respeitados.

Como proteger seu conteúdo online

Se você publica seus trabalhos online, é recomendado sempre protegê-los. Dependendo do volume da sua produção, porém, isso nem sempre será possível em um prazo satisfatório. Isto é, se você lança conteúdos semanalmente, você terá que esperar até três meses para receber seu certificado de registro para cada texto. A solução é otimizar o tempo com serviços rápidos e simples de registros online, como os oferecidos pelo Autoria Fácil.

Afinal de contas, todos já se perguntaram como evitar que ladrões de conteúdo recebam o crédito por um conteúdo seu. Existem maneiras eficazes e livres de estresse para monitorar e evitar o plágio literário.

Enquanto lê mais sobre os nossos serviços, dê uma olhada nessas dicas para proteger seu conteúdo!

Deixe um aviso

Deixe claro que qualquer uso de seu conteúdo de trabalho deve ter sua permissão estrita e ser corretamente atribuído, pois é um patrimônio intelectual e criativo. Ou seja, peça os créditos e crie termos e condições claros para o uso do seu conteúdo.

Se você já tiver registrado seu trabalho, deixe seus leitores saberem disso. Isso serve como uma cerca para os ladrões de conteúdo e desavisados.

Deixe sua marca registrada

Quando você escreve, você deve espalhar palavras identitárias e reconhecíveis ​​que marcam como sua assinatura. Alguns escritores repetem palavras para enfatizar uma ideia ou uma opinião. Isso pode parecer um erro gramatical, mas muitas vezes assina a identidade do escritor e redator.

Um exemplo é a autora J.K. Rowling, do best seller Harry Potter. Os fãs da saga podem ter notado as repetidas palavras do livro. Isso não significa que ela tenha habilidades limitadas de vocabulário. Isso significa que ela espalhou intencionalmente impressões em seus materiais publicados.

Da mesma forma que os materiais escritos e visuais, todo o trabalho deve ter uma marca exclusiva que possa ser facilmente associada a você como autor ou designer. Uma prova disso está nas marcas d’água, uma maneira eficaz de proteger seus direitos autorais e controlar sua propriedade.

Utilize aplicativos de verificação anti-plágio

Existem aplicativos, como o CopyScape e CopySpider, que auxiliam você na varredura contra plágio literário. O sistema de verificação funciona coletando dados e comparando palavras em todas as páginas da internet.

Isto é, o aplicativo faz uma análise dos bancos de dados digitais no mundo todo e identifica conteúdos plagiados. Assim sendo, você tem acesso aos sites que usaram ou postaram seu conteúdo publicado.

Se os aplicativos citados não lhe agradarem, existem diversos outros disponíveis na web. Tudo dependerá do seu gosto.

Desative a opção de copiar

Para usuários de internet mais avançados, um código HTML ou javascript pode ser incorporado na página para limitar a cópia.

De fato, isso não impedirá que o visitante do site copie seu trabalho. Contudo, dificultará bastante a obtenção do seu conteúdo. Afinal de contas, a impossibilidade de copiar com um simples clique do mouse desestimulará os plagiadores e desavisados a usarem seu material sem permissão. O mais provável é que eles procurem outra página “liberada” para fazer sua cópia de conteúdo.

A restrição de plugins do tipo “clicar com o botão direito” também serve ao propósito. O método de clique com o botão direito do mouse contém opções para copiar, pesquisar e compartilhar. Ou seja, quando o botão direito estiver bloqueado na página, o método de cópia também se tornará inacessível.

Para completar, lembre-se de desativar as teclas de atalho de cópia, o ctrl + c. Desse modo, você estará limitando totalmente a possibilidade de cópia facilitada da sua publicação. Se o plagiador quiser copiar, terá que reescrever “na unha”.

Inclua código de créditos permanentes

Outra maneira de proteger seu conteúdo é adicionar um código permanente de link e fonte do material. Assim, quando um trecho for colado em outra página, a cópia será acompanhada pelos créditos. Em outras palavras, sempre que seu conteúdo for transferido, a assinatura e link do seu conteúdo também serão.

Conforme o código usado na sua página, a assinatura da cópia não poderá ser apagada. Isto é, os créditos estarão sempre presentes e não poderão ser excluídos, a menos que todo o conteúdo copiado seja excluído também.

É possível impedir alguém de efetivamente roubar seu conteúdo?

A solicitação do registro de direitos autorais contra plágio literário está feita? A lista acima, eficaz e comprovada, foi seguida corretamente? Se a resposta for sim, talvez uma dúvida lhe surja à cabeça: estou completamente protegido contra o plágio?

Decerto, as dicas acima, de proteção virtual, diminuirão as chances de seu conteúdo ser roubado ou usado sem a sua permissão. No entanto, isso não garantirá que ninguém tente copiar seu trabalho. Especialmente se o seu conteúdo for bem feito, afinal, isso fará dele mais suscetível a ser usado como referência ou postado no nome de outro alguém.

Contudo, os seus direitos sobre a obra garantirão que você tome providências contra o plágio. Afinal de contas, você terá uma prova da sua propriedade intelectual e criativa sobre o conteúdo. Sem dúvida, o certificado de registro garante segurança ao seu trabalho com medidas protetivas contra plágio.

Como monitorar meu conteúdo online para evitar plágio literário?

Diariamente, milhões de fotos, textos e vídeos são acessados. Dentre esses, milhares são utilizados ​​para ganho pessoal, sem a devida atribuição de créditos aos proprietários.

Assim sendo, a maneira mais estratégica de proteger seu conteúdo é monitorá-lo constantemente. Monitorar o tráfego, fazer verificações de conteúdo em aplicativos especializados, dentre outras dicas passadas, são ações que podem ajudar a evitar dores de cabeça.

Como agir ao identificar um plágio literário?

Procure abordar o problema sempre que você flagrar alguém se apropriando da sua propriedade intelectual, literária, criativa e artística.

Jamais deixe de exigir seu direito de ser devidamente atribuído ou devidamente pago pela utilização. Caso o plagiador se recuse a aceitar suas condições, procure seus direitos autorais protetivos contra o plágio.

Considerações finais

Com o Autoria Fácil, você tem segurança e proteção contra plágio para sua obra literária. E o melhor de tudo: com muito mais rapidez e praticidade no processo. Aqui, a proteção dos seus direitos autorais é feita de maneira simples, barata e sem burocracias estressantes. Conheça nossos serviços!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *